Discos que eu ouvi: METZ – II

Para quem gosta de ouvir Nirvana e Mudhoney, não podem deixar de conhecer a banda METZ. Banda canadense formada pelo vocalista Alex Edkins, o baixista Chris Slorach e o baterista Hayden Menzies, trio que faz muito barulho em estúdio ou ao vivo. Fazendo parte da gravadora Sub Pop desde 2011, eles já lançaram dois discos pelo selo: METZ (2012) e METZ II lançado agora em maio. Escrito e gravado durante a extensa turnê do grupo feita entre 2013 e 2014, o segundo registro em estúdio que, segundo a gravadora, “É a mais pura expressão do que eles vêm fazendo nos últimos anos”. E “Acetate” começa com um riff forte e pesado logo de cara, mostrando que eles não estão para brincadeira no quesito fazer barulho, ela é mais pesada do que 99% das músicas executadas nas rádios.

O começo de “The Swimmer” é um tanto assustador para quem não está acostumado com tanto barulho, mas logo vem a distorção e a sensação de estar em um show do Bad Brains no início de carreira é imensa. É punk e distorção em sua mais pura essência, enquanto “Spit You Out” é cheia de improvisos da melhor qualidade como há muito eu não ouvia. A curta “Zzyzx”, basicamente um guitarra distorcida ao fundo, acaba servindo de introdução para IOU”, essa um punk violento, cheio de energia, vocal gritado e veloz – e que música maravilhosa. Não bastasse a paulada anterior, “Landfill” chega para fazer ainda mais barulho nos ouvidos, porque é mais pesada e agressiva, e o mesmo se aplica em “Nervous System”, um punk puro do início ao fim.

Se nesse álbum existe alguma música que tem alguma chance, mesmo que minúscula ao quadrado, de tocar em alguma rádio é “Wait in Line”. O refrão um tanto grudento e o ritmo ajudam a fixá-la na cabeça rapidamente, mas tenho quase certeza que o pessoal achará pesada em demasia. Mas, calma, tudo volta ao normal na ótima “Eyes Peeled”, e eles encerram em “Kicking a Can of Worms”, quase um progressivo psicodélico repleto de guitarras altas e distorções. Esse disco merece elogios, pois é espetacular e fantástico. METZ II é trabalho que chama atenção de quem gosta de guitarras altas, muito improviso e momentos em que a banda parece ter se juntado para uma jam ou algo do tipo. É para ouvir com o volume alto e pulando junto.

Faixas do álbum:

1 – “Acetate”
2 – “The Swimmer”
3 – “Spit You Out”
4 – “Zzyzx”
5 – “IOU”
6 – “Landfill”
7 – “Nervous System”
8 – “Wait in Line”
9 – “Eyes Peeled”
10 – “Kicking a Can of Worms”

Anúncios

30 anos do Rock in Rio: AC/DC

2015/01/img_2368-1.jpg

Na semana passada fez 30 anos que rolou o primeiro evento do Rock in Rio e foi exatamente no dia 15/01/1985 que tivemos o fantástico AC/DC ( que é uma das bandas do meu coração, está no topo entre as milhares que adoro) fechando a quinta noite do festival. O público de 300 mil pessoas ainda tiveram o prazer ou desprazer se for o caso de acompanhar os shows das bandas Kid Abelha & Os Abóboras Selvagens, Eduardo Dusek, Barão Vermelho e Scorpions.

Set List: 

01. Guns for Hire
02. Shoot to Thrill
03. Sin City
04. Shot Down in Flames
05. Back in Black
06. Have a Drink on Me
07. Bad Boy Boogie
08. Rock and Roll Ain’t Noise Pollution
09. Hells Bells
10. The Jack
11. Jailbreak
12. Dirty Deeds Done Dirt Cheap
13. Highway to Hell
14. Whole Lotta Rosie
15. Let There Be Rock
Encore:
16. For Those About to Rock (We Salute You)